27 de Maio de 2024
Ecossistema espacial nos Açores tem de ser desígnio autonómico
Incentivo

jornalincentivo@gmail.com
348

O secretário Regional dos Assuntos Parlamentares e Comunidades, Paulo Estêvão, defendeu na noite de sábado, em Santa Maria, que o ecossistema espacial nos Açores tem de ser um “desígnio autonómico e não partidário”.

Falando em Vila do Porto, na sessão de encerramento da segunda edição do CanSat Junior Açores, o governante sublinhou que se começam a ver “resultados muito significativos” nesta matéria, cerca de 20 anos após o tema ter chegado ao Parlamento dos Açores envolto na “descrença” de alguns.

“O importante é que se mantenha este espírito de unidade sobre um ecossistema espacial açoriano, que estejamos unidos no grande objetivo do desenvolvimento desta indústria. Vamos aguardar. Nos próximos meses podemos ter boas notícias”, adiantou ainda.

Sobre o CanSat Junior, Paulo Estêvão valorizou o trabalho de docentes e alunos, destacando o “empenho e entusiasmo” nos dias passados em Santa Maria.

“Parabéns a todos pelo nível alcançado”, disse, dirigindo-se a todas as equipas e também aos elementos da organização – o evento foi ganho por jovens de uma turma da Madalena, no Pico, que irão participar agora no evento nacional do CanSat Junior, a decorrer em Bragança.

O CanSat Junior Açores contou com a participação de 13 equipas de sete ilhas do arquipélago, movimentando cerca de uma centena de alunos e professores.

Este evento enquadra-se no eixo prioritário Divulgação, Educação e Cultura Científica para o Espaço, da Estratégia dos Açores para o Espaço, como área de intervenção para a criação de gerações de Açorianos e Açorianas atentos ao setor das STEM (ciências, tecnologias, engenharias e matemática), direta ou indiretamente ligados ao setor espacial, contribuindo para dar resposta às exigências em termos de qualificação que o setor exige, e para o crescimento do ecossistema espacial dos Açores.

O Cansat Junior Açores é organizado pelo Governo dos Açores em parceria com a delegação portuguesa do European Space Education Resource Office (ESERO Portugal), a Ciência Viva – Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, e a Agência Espacial Portuguesa – Portugal Space, contando com o apoio de diversas entidades locais, nacionais e internacionais.

Um CANSAT é um microssatélite que tem o tamanho de uma lata de refrigerante - o nome vem da palavra em inglês para lata, "CAN", e da abreviatura "SAT", para satélite.

Nesta competição, os estudantes são desafiados a integrar todos os sistemas base de um satélite neste volume reduzido, nomeadamente a sua antena (emissora), bateria e sensores.

O secretário Regional dos Assuntos Parlamentares e Comunidades, Paulo Estêvão, defendeu na noite de sábado, em Santa Maria, que o ecossistema espacial nos Açores tem de ser um “desígnio autonómico e não partidário”.

Falando em Vila do Porto, na sessão de encerramento da segunda edição do CanSa…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.
Pode tornar-se assinante por apenas 7€ por mês.

Contacte-nos através: 292 292 815 ou jornalincentivo@gmail.com.




Outras Notícias
Professor de direito propõe que Açores e Madeira elejam juízes para o TC
.
Transporte de passageiros nos aeroportos nacionais cresce 4,8% até abril
.
Francisco César é candidato único à liderança do PS/Acores
.
Parlamento dos Açores aprova anteproposta para simplificar subsídio de mobilidade
.