24 de Novembro de 2022
Governo dos Açores cria comissão para avaliar transporte de carga aérea e necessidade de cargueiro
Lusa

Autor do Artigo
26

O Governo dos Açores criou uma comissão de projeto para avaliar o transporte aéreo de carga na região e a necessidade de recurso a um cargueiro aéreo, segundo um despacho publicado ontem em Jornal Oficial.

“Para além da necessária articulação e potenciação dos recursos existentes, deve ser ponderada a solução de um cargueiro aéreo”, lê-se no despacho assinado pelo vice-presidente do Governo Regional, Artur Lima, pelo secretário regional das Finanças, Planeamento e Administração Pública, Duarte Freitas, e pela secretária regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas, Berta Cabral.

A comissão de projeto tem três meses para avaliar “as condições em que o transporte aéreo de produtos frescos perecíveis é efetuado dentro da Região Autónoma dos Açores” e a “necessidade de recorrer a um cargueiro aéreo, sem descurar a vertente económico-financeira”.

Deverá “efetuar o levantamento do número de frequências e de capacidade de carga oferecida e efetivamente transportada, quer pela concessionária do transporte aéreo interilhas, quer pelas companhias áreas que efetuam o transporte para o exterior da região, designadamente, para o continente português”.

A comissão vai ainda “proceder à auscultação das principais entidades representativas dos vários setores económicos envolvidos na importação e exportação de carga aérea” e “efetuar ‘benchmark’ dos diferentes tarifários aplicáveis à carga aérea”.

O executivo açoriano justifica o estudo com a necessidade de “implementar um sistema eficaz de transporte aéreo do pescado que o faça chegar rapidamente aos mercados relevantes, a custos competitivos, e com a “primordial importância” da “promoção e valorização junto do mercado nacional e europeu” de outros produtos frescos perecíveis, como carne, frutas e flores.

O despacho refere também as “graves distorções nos mercados piscícolas, agrícolas e agroalimentares” e a “escalada de preços da energia, das rações, dos fertilizantes e de outras matérias-primas essenciais à atividade económica”, provocadas pela guerra na Ucrânia.

A comissão de projeto integra o diretor regional da Mobilidade, Rui Coutinho, bem como o adjunto do vice-presidente do Governo Regional Emanuel Sousa, o adjunto do secretário regional das Finanças Bernardo Oliveira e o representante da SATA Air Açores (companhia que assegura as ligações aéreas interilhas) Tibério Almeida.

O Governo dos Açores criou uma comissão de projeto para avaliar o transporte aéreo de carga na região e a necessidade de recurso a um cargueiro aéreo, segundo um despacho publicado ontem em Jornal Oficial.

“Para além da necessária articulação e potenciação dos recursos existentes, deve ser ponderada a sol…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.


Contacte-nos através: 292 292 815.




Outras Notícias
Plano para 2023 aprovado com votos contra de PS e BE
.
Açores registam 5.620 desempregados inscritos em outubro
.
Câmara promove ateliês de culinária nos Centros de Convívio da Ilha
.
São Miguel e Terceira têm a maior densidade populacional nos Açores
.