Jorge Moreira Leonardo

O Solar dos Castanheiras (VI)

15 de Novembro de 2023


Iniciada a audiência o Procurador repetiu as acusações e de seguida o Juiz passou a palavra ao advogado de defesa.

Este chamou a atenção do Juiz para a inconsistência das acusações e que passou a citar: a autópsia (já então conhecida) aponta para uma morte imediata ou que terá acontecido escassos minutos depois. Será que a vítima teve tempo de procurar uma esferográfica no bolso e escrever na palma da mão esquerda o nome do assassino? Nem se procurou saber se ele é dextro ou esquerdino, o que faria toda a diferença. Não é citada nenhuma testemunha do crime. No entanto encontrei uma cujo depoimento é bastante esclarecedor.

Juiz - E onde está essa testemunha?

Advogado - Está na sala de espera, para o caso do meritíssimo entender ouvi-la.

Procurador - Não me foi dado conhecimento dela! Porquê?

Advogado - Já o sr Procurador tinha dado o processo por concluído.

Juiz - Se ajudar a esclarecer algo vale a pena ouvi-lo!

Testemunha entra e é identificado.

 Juiz pergunta ao  o procurador: - Pretende interrogar?

Procurador - Obrigado. Dispenso.

Mesma pergunta, ao advogado.

 Advogado - pretendo, sim, obrigado.

 Advogado, dirigindo-se à testemunha - Estás aqui de livre e espontânea vontade? Se assim é repete o que me declaraste.

Testemunha - Sem dúvida! A discussão entre o dr. Paulo e o cauteleiro não passou de uma graçola. O dr. queixava-se dele não ter guardado a cautela com o número que ele adquire todas as semanas. Até perguntou: - E se ela tem saído premiada? Também estranhei que ele tivesse escrito o nome do assassino na palma da mão esquerda quando sabemos que ele é canhoto. Eu vi de facto uma discussão dele bastante violenta, mas foi com outra pessoa que apenas conheço de vista.

Entrementes, um funcionário informa o Juiz que um graduado da PSP pretende falar.

Juiz - Não pode esperar pelo fim da audiência?

Funcionário - Ele diz que o assunto tem interesse para a própria audiência.

Juiz: - Manda-o entrar!

Polícia - Sr. Juiz! Está na sala de espera na companhia de um agente um sem-abrigo que diz ter visto na rua o assassino do cauteleiro. Ele diz até recear pela própria vida.

Juiz (após uns momentos de reflexão) - Esta audiência fica suspensa até que a PJ investigue esta nova situação. Em qualquer dos casos que exibam provas mais concludentes, das que foram capazes de apresentar até agora. Quanto ao actual suspeito, pode sair em liberdade plena.

Advogado (após conversa com o seu cliente) - Sr. Juiz, o meu cliente, gostaria de conhecer os resultados da nova investigação, pois não se conforma com uma absolvição apenas por falta de provas.

Juiz - Ser-lhe-ão comunicados logo que conhecidos.

Jorge e Paulo saíram do Tribunal juntos.

Jorge sugeriu - Vamos tomar um copo, pois ambos precisamos, e depois vamos a minha casa.

Paulo - Só quero voltar a tua casa quando não subsistirem dúvidas quanto à minha inocência. Ademais tenho os meus pais ansiosos em casa. Abraçaram-se e despediram-se.

Iniciada a audiência o Procurador repetiu as acusações e de seguida o Juiz passou a palavra ao advogado de defesa.

Este chamou a atenção do Juiz para a inconsistência das acusações e que passou a citar: a autópsia (já então conhecida) aponta para uma morte imediata ou que terá acontecido escassos minutos d…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.


Contacte-nos através: 292 292 815.
119
Outros Artigos de Opinião
"Controvérsias e Celebrações"
João Garcia

AO ABRIR DA MANHÃ
.
"Não sinto qualquer orgulho..."
Carlos Frayão

REFLEXOS DO QUOTIDIANO
.
"É preciso ser criativo"
Rui Gonçalves

A ABRIR
.
"Construindo o Futuro da Cidade e Atraindo os Jove…"
João Garcia

AO ABRIR DA MANHÃ
.
"A praga dos projetos de qualidade duvidosa"
Carlos Faria

REFLEXOS DO QUOTIDIANO
.
"Ligações Vitais"
João Garcia

AO ABRIR DA MANHÃ
.
"Fiquei indignado mas não surpreendido..."
Carlos Frayão

REFLEXOS DO QUOTIDIANO
.
"Acautelar o Futuro do Faial"
João Garcia

AO ABRIR DA MANHÃ
.
"Cobardia em vez de coragem"
Rui Gonçalves

A ABRIR
.
"A União Fará a Força"
João Garcia

AO ABRIR DA MANHÃ
.