27 de Maio de 2024
Lista de espera cirúrgica nos Açores regista subidas homólogas há um ano
Lusa

Autor do Artigo
300

A lista de espera por uma cirurgia nos Açores aumenta há um ano, face ao período homólogo, mas registou uma descida mensal, pelo segundo mês consecutivo, em abril, para 10.643 utentes inscritos, segundo dados da Direção Regional da Saúde.

“Em abril de 2024, aguardavam em LIC [lista de inscritos para cirurgia] um total de 10.643 utentes, o que corresponde a uma diminuição de cerca de 0,4% (menos 46 utentes), face ao mês anterior”, lê-se no boletim informativo mensal da Unidade Central de Gestão de Inscritos para Cirurgia dos Açores, consultado hoje pela agência Lusa e disponível na página da Internet da Direção Regional da Saúde.

Em comparação com abril de 2023, regista-se, no entanto, um aumento de 474 utentes inscritos (4,7%).

Desde maio de 2023 que os relatórios indicam aumentos homólogos do número de utentes em lista de espera na região. 

Na evolução mensal, em março já se tinha verificado uma diminuição de cerca de 0,6% (menos 63 utentes) face a fevereiro.

No final de abril, o Hospital do Divino Espírito Santo (HDES), em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, o maior da região, era o que concentrava mais doentes em lista de espera para cirurgia nos Açores (6.410), seguindo-se o Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira (HSEIT), com 2.999 utentes, e o Hospital da Horta (HH), no Faial, com 1.234.

Apenas o HSEIT registou um aumento de inscritos face ao mês anterior (1,2%), com o HDES a baixar 0,7% e o HH 3,2%.

Já em comparação com o período homólogo, apenas o Hospital da Horta baixou o número de inscritos (-1,4%), com o HDES a registar uma subida de 1,3% e o HSEIT de 15,8%.

Também o número de propostas cirúrgicas (há utentes inscritos para mais do que uma cirurgia) diminuiu em abril face ao mês anterior (0,6%), mas aumentou face ao período homólogo (4,8%), situando-se nas 11.852.

O tempo médio de espera por uma cirurgia na região era no final de abril de 399 dias (cerca de um ano e um mês), mais quatro dias do que em março e mais 35 do que no mesmo mês em 2023.

No hospital de Ponta Delgada espera-se, em média, 415 dias por uma cirurgia, no da Terceira 397 dias e no da Horta 320 dias.

As três unidades de saúde apresentavam um tempo médio de espera acima dos tempos máximos de resposta garantidos (TMRG) regulamentados, que preveem que uma cirurgia com prioridade normal seja realizada no máximo em 270 dias.

Apenas 59,9% das cirurgias realizadas neste mês nos Açores ocorreram dentro do TMRG, menos 2,7 pontos percentuais do que em abril de 2023 (62,6%).

O relatório indica que foram realizadas neste mês 898 cirurgias, mais 42 (4,9%) do que em março e mais 339 (60,6%) do que no período homólogo.

Segundo a Secretaria Regional da Saúde e Segurança Social, o boletim apresenta apenas os números da produção acrescida, no âmbito do programa CIRURGE, não contabilizando as cirurgias realizadas no período normal nos hospitais.

O número de novas propostas cirúrgicas entradas em abril nos três hospitais também aumentou, tendo sido registadas 1.047, mais oito (0,8%) do que no mês anterior e mais 30 (2,9%) do que em abril de 2023.

Verificaram-se ainda 242 cancelamentos de cirurgias, um aumento de 7,6% em relação a março e de 45,8% face ao período homólogo.

A lista de espera por uma cirurgia nos Açores aumenta há um ano, face ao período homólogo, mas registou uma descida mensal, pelo segundo mês consecutivo, em abril, para 10.643 utentes inscritos, segundo dados da Direção Regional da Saúde.

“Em abril de 2024, aguardavam em LIC [lista de inscritos para ciru…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.
Pode tornar-se assinante por apenas 7€ por mês.

Contacte-nos através: 292 292 815 ou jornalincentivo@gmail.com.




Outras Notícias
João Castro continua de baixa e por isso está ausente do plenário
.
Encontrado corpo de homem na ilha das Flores
.
Governo dos Açores ativa Fundo de Emergência Climática
.
Prisão preventiva para suspeito de tráfico de droga na Ribeira Grande
.