14 de Maio de 2024
Prisão preventiva e domiciliária para suspeitos de tráfico de droga
Lusa

Autor do Artigo
322

Um homem ficou em prisão preventiva e outros dois em prisão domiciliária por estarem "fortemente indiciados" de tráfico de droga, numa operação de "larga escala" em São Miguel e no continente, que permitiu desmantelar uma alegada rede, foi hoje revelado.

As diligências policiais decorreram ao longo de dois anos para apurar "a atividade criminosa desenvolvida por uma rede responsável pela distribuição de droga, em diferentes localidades" da ilha, informa o Comando Regional dos Açores da Polícia de Segurança Pública (PSP), em comunicado.

Em causa está uma rede de tráfico “com um principal responsável que recorria à colaboração de três intermediários para proceder à distribuição de haxixe, heroína e droga sintética, junto de um considerável número de toxicodependentes, residentes nas localidades de Ponta Delgada, São Roque, Lagoa e Ribeira Grande".

"Perante as sucessivas provas recolhidas, foi montada uma operação policial de larga escala, com a colaboração da Unidade Especial de Polícia, da PSP de Lisboa, da Esquadra de Intervenção e Fiscalização Policial e com peritos técnico-forenses, que permitiu o cumprimento de oito buscas domiciliárias e seis buscas não domiciliárias, inclusivamente em território continental nacional, tendo sido possível proceder à detenção dos suspeitos, apreender haxixe, droga sintética, quantias monetárias, entre outros artigos relacionados com o crime sob investigação", adianta a polícia.

Foram detidos cinco homens na ilha de São Miguel, entre os 22 e os 46 anos.

Após serem presentes a um juiz de instrução criminal no Tribunal de Ponta Delgada, "o principal responsável da rede criminosa" ficou com a medida de coação mais gravosa, a prisão preventiva, enquanto a outros dois arguidos foi aplicada a medida de coação de prisão domiciliária", tendo em conta "a gravidade da sua participação nos factos sob investigação".

O Comando Regional dos Açores salienta a importância da intervenção concertada entre as autoridades judiciárias e policiais para suspender a atividade de “uma relevante estrutura criminosa na introdução e distribuição de significativas quantidades de droga em vários concelhos da ilha de São Miguel, contribuindo, assim, para o restabelecimento do sentimento de segurança das populações".

Um homem ficou em prisão preventiva e outros dois em prisão domiciliária por estarem "fortemente indiciados" de tráfico de droga, numa operação de "larga escala" em São Miguel e no continente, que permitiu desmantelar uma alegada rede, foi hoje revelado.

As diligências policiais decorreram ao longo de dois ano…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.
Pode tornar-se assinante por apenas 7€ por mês.

Contacte-nos através: 292 292 815 ou jornalincentivo@gmail.com.




Outras Notícias
PPM diz que Orçamento para este ano significa recuperar tempo perdido
.
IPMA alerta para aumento de caravelas-portuguesas nos Açores e no continente
.
PS critica operação marítima mas governo açoriano defende aposta no transporte aéreo
.
Morreram 49 pessoas afogadas até 30 de abril, o valor mais alto desde 2017
.