22 de Abril de 2024
Vasco Cordeiro diz que não será recandidato à liderança do PS/Açores
Lusa

Autor do Artigo
75

O líder do PS/Açores, Vasco Cordeiro, que foi derrotado nas últimas eleições legislativas regionais, não será recandidato à liderança do partido no congresso a realizar de 27 e 29 de setembro, anunciou o dirigente.

“Não me recandidato no próximo ato eleitoral para presidente do PS/Açores”, declarou Vasco Cordeiro, aos jornalistas, no final da reunião do Secretariado Regional do PS/Açores, realizada na noite de sexta-feira, em Ponta Delgada.

O dirigente socialista esclareceu, por outro lado, que também não será o candidato indicado pelo PS/Açores para integrar a lista do partido às eleições europeias de 9 de junho, por sua decisão.

Vasco Cordeiro era apontado em vários círculos políticos como o candidato natural do PS/Açores para integrar a lista do PS às eleições europeias.

O ainda líder do PS/Açores é atualmente deputado no parlamento regional e presidente do Comité das Regiões.

Vasco Cordeiro adiantou que André Rodrigues será o candidato do PS/Açores a integrar a lista para eurodeputado, tendo salvaguardado que, “aquilo que da parte do secretário-geral do PS se tem, é a garantia que o candidato do partido vai em lugar elegível”.

André Rodrigues, candidato do PS/Açores para integrar a lista nacional do partido às europeias, eleito por 75% dos votos expressos no Secretariado Regional, considerou, por seu turno, que “o desafio, para já é de reforçar as taxas de participação dos cidadãos”, partindo para uma “grande jornada de esclarecimento”.

“Procurei ser uma voz firme, um embaixador dos interesses dos Açores em Bruxelas se os açorianos depositarem a sua confiança, como desejo, no projeto do PS”, afirmou o dirigente socialista.

André Rodrigues tem 47 anos, é deputado à Assembleia Legislativa dos Açores e vice-presidente do grupo parlamentar do PS, tendo sido assessor de Vasco Cordeiro nos seus dois mandatos como presidente do Governo dos Açores.

É licenciado em direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, membro do Secretariado Regional do PS/Açores e Secretário Coordenador do PS/São Miguel.

Nas últimas eleições europeias, os Açores ficaram sem qualquer representante no Parlamento Europeu, com o PSD/Açores a recusar um lugar não elegível para integrar a lista nacional do partido, tendo sido indicado, na altura, Mota Amaral, ex-presidente da Assembleia da República e líder durante 19 anos do Governo dos Açores.

No caso do PS/Açores, o seu candidato, o dirigente e deputado regional André Bradford, veio entretanto a morrer logo após ter tomado posse como eurodeputado.

Tradicionalmente, dois eurodeputados dos Açores têm vindo a representar a região autónoma em Estraburgo, com algumas exceções.

No encontro do Secretariado Regional ficou agendado para São Miguel o próximo congresso do partido, a realizar de 27 e 29 de setembro.

O líder do PS/Açores, Vasco Cordeiro, que foi derrotado nas últimas eleições legislativas regionais, não será recandidato à liderança do partido no congresso a realizar de 27 e 29 de setembro, anunciou o dirigente.

“Não me recandidato no próximo ato eleitoral …





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.
Pode tornar-se assinante por apenas 7€ por mês.

Contacte-nos através: 292 292 815 ou jornalincentivo@gmail.com.




Outras Notícias
Sete ilhas dos Açores sob aviso amarelo devido a chuva por vezes forte
.
Eleitores querem que PSD governe Madeira com liderança de Albuquerque
.
Prisão preventiva para mulher ligada a rede de tráfico que abastece São Miguel
.
Açores registam aumento de 5,7% nas dormidas em alojamentos turísticos em abril
.