31 de Maio de 2023
Açores têm vasto potencial turístico de património subaquático
Lusa

Autor do Artigo
155
Banco das Artes é o primeiro centro para o conhecimento do património subaquático da Região

Os Açores têm 35 sítios que reúnem condições para observação do património arqueológico e cerca de mil naufrágios documentalmente registados, mas os investigadores admitem que no futuro possam ser criadas mais reservas para observação, foi sexta-feira revelado.

“Há 100 sítios registados na carta arqueológica, na sequência de trabalhos de investigação feitos por arqueólogos, destes 35 reúnem condições para visitas. Mas, não quer dizer que no futuro não sejam criadas reservas que reúnam condições para serem espaços de visitação”, afirmou o arqueólogo Pedro Parreira.

Pedro Parreira, coordenador técnico do projeto ‘Margullar 2’ falava em declarações aos jornalistas, no âmbito da apresentação da segunda versão da iniciativa na área do património cultural subaquático, que visa a criação de um novo produto de turismo, assente no potencial da arqueologia subaquática na Macaronésia.

Segundo o arqueólogo, a primeira versão do projeto, da Comissão Europeia, permitiu criar um roteiro que conta atualmente com 35 sítios visitáveis.

“O objetivo deste segundo projeto é trazer este património para terra. Ou seja, trazer dados e informação, democratizando o acesso ao mesmo, porque nem todas as pessoas têm a possibilidade de mergulhar” não conseguindo aceder à “história submersa”, explicou Pedro Parreira.

A direção regional dos Assuntos Culturais conta com a parceria de especialistas internacionais, no âmbito do desenvolvimento deste projeto, o que irá permitir, nesta segunda fase, a criação de uma base de dados “exaustiva” para todos os naufrágios documentados, segundo adiantou Pedro Parreira.

O projeto ‘Margullar 2’ foi iniciado em 2020, mas que apenas começou a ter execução em 2021.

É um projeto focado no binómio turismo-cultura, vocacionado para estimular a economia local e desenvolver a investigação e a salvaguarda do património arqueológico dos mares dos Açores, de acordo com a secretaria Regional da Educação e Assuntos Culturais.

Neste âmbito, já está elaborado o manual de boas práticas para a salvaguarda daquele património e já foi lançado o primeiro centro para o conhecimento e sensibilização do património subaquático dos Açores, no Banco das Artes, no Faial.

E, “em breve”, serão lançados mais dois, um em São Jorge e outro no Pico, avançou ainda a secretária regional da Educação e dos Assuntos Culturais, Sofia Ribeiro.


“O projeto entrou numa fase que estão a ser criados em terra estes centros interpretativos destes naufrágios possibilitando o acesso a esse valor subaquático, para quem não mergulha”, sublinhou, em declarações aos jornalistas.

Para o futuro, prevê-se ainda contar com três novos Parques Arqueológicos Subaquáticos, ao largo do Pico, Graciosa e Faial.

No caso concreto da ilha de São Miguel, o projeto permitiu criar um ciclo de documentários sobre o seu Parque Arqueológico Subaquático, ao largo de Ponta Delgada, para além de ter incluído quatro novos pontos de interesse no roteiro de locais visitáveis.

Em 2021, a direção regional dos Assuntos Culturais criou uma Reserva Subaquática, junto ao ilhéu de Rosto de Cão, em São Miguel que trouxe novos produtos dinâmicos para a comunidade local de operadores marítimo-turísticos.

A secretária regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas, Berta Cabral, destacou a importância do projeto em causa para a diversificação das atividades turísticas, o que permite chegar a novos públicos e deixar valor acrescentado na Região, onde o turismo tem sido “uma mola” impulsionadora da economia. 

Os Açores têm 35 sítios que reúnem condições para observação do património arqueológico e cerca de mil naufrágios documentalmente registados, mas os investigadores admitem que no futuro possam ser criadas mais reservas para observação, foi sexta-feira revelado.

“Há 100 sítios…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.
Pode tornar-se assinante por apenas 7€ por mês.

Contacte-nos através: 292 292 815 ou jornalincentivo@gmail.com.




Outras Notícias
Festival Maravilha no mar
.
Sandro Raposo e Tiago Carvalho dos Santos integram administração da SATA
.
Turista morre nos Açores após queda de 20 metros na Ribeira dos Caldeirões em S. Miguel
.
Ilha do Faial passa a fazer tratamento de biorresíduos e compostagem
.