07 de Março de 2023
IL discorda que os Açores gastem dinheiro na pista do Aeroporto da Horta
Lusa

Autor do Artigo
105
PS e PSD estão a enganar os faialenses

O deputado da Iniciativa Liberal ao parlamento dos Açores, Nuno Barata, disse discordar que o Governo Regional ou a Câmara Municipal da Horta, invistam dinheiro na ampliação da pista do Aeroporto da Horta, que é gerido pela ANA/VINCI.

“Vejo com muito maus olhos que a Região ou a Câmara da Horta invistam naquela obra”, insistiu o parlamentar liberal, em declarações à Lusa, no final de uma visita de três dias que efetuou à ilha do Faial, adiantando que, numa “região pobre como os Açores”, haja dinheiro para financiar uma infraestrutura que “dá lucro aos franceses”.

Para Nuno Barata, a ampliação da pista do Aeroporto da Horta, dos atuais 1.600 para cerca de 2.000 metros de comprimento, resulta de uma “guerra partidária” entre os dois maiores partidos no arquipélago, o PS e o PSD, embora seja uma responsabilidade da República e não do executivo regional ou municipal.

“O PS e o PSD estão a enganar os faialenses sobre o Aeroporto da Horta, apenas para alcançarem dividendos políticos e partidários”, acusou o parlamentar do IL, referindo-se às promessas feitas, por ambos os partidos, em período de campanha eleitoral, relativamente ao crescimento daquela infraestrutura.

O Governo Regional e a Câmara da Horta assumiram o compromisso de financiarem parte do projeto de ampliação da pista do Aeroporto da Horta, tendo em vista a melhoria das condições de operacionalidade das aeronaves da Azores Air Lines que asseguram as ligações entre Horta e Lisboa, e que operam atualmente com restrições de peso à descolagem e aterragem, devido à reduzida dimensão da pista.

“Esse não é um problema que a Região ou que a Câmara da Horta tenham de resolver”, insistiu Nuno Barata, acrescentando que “esse é um problema da República”.

O deputado único da IL na Assembleia Legislativa dos Açores, que está a efetuar visitas a todas as ilhas da região, realçou, por outro lado, o bom exemplo da cooperativa agrícola de laticínios da Ilha (CALF) e da queijaria “o Morro”, que criaram produtos de excelência, que são apreciados no mercado regional e mesmo nacional.

“Ao contrário do que acontece com a maioria das cooperativas de laticínios da região, que apostaram no sobredimensionamento das fábricas e em produtos de baixo valor no mercado, a CALF e o Morro conseguiram transformar o queijo em produtos que são valorizados de forma muito significativa, tanto na região como a nível nacional”, frisou o parlamentar liberal.

Segundo Nuno Barata, o exemplo mais elucidativo desse aumento de valor dos produtos lácteos produzidos na ilha, é o queijo o Morro, um dos queijos dos Açores que é vendido “ao melhor preço”, na região e no continente português.

Em sentido contrário, o deputado do IL lamentou o estado de degradação em que se encontram os principais estabelecimentos escolares da ilha (a Escola Secundária Manuel de Arriaga e a Escola Básica e Integrada da Horta), que apesar de serem de construção recente, necessitam de “intervenções urgentes” ao nível da manutenção.

A Iniciativa Liberal é um dos partidos, a par do Chega, que garante apoio parlamentar ao executivo de coligação de direita, composto pelo PSD, CDS-PP e PPM, que governa na região, mas isso não tem impedido Nuno Barata de criticar algumas das opções tomadas pelo governo presidido pelo social-democrata José Manuel Bolieiro.

O deputado da Iniciativa Liberal ao parlamento dos Açores, Nuno Barata, disse discordar que o Governo Regional ou a Câmara Municipal da Horta, invistam dinheiro na ampliação da pista do Aeroporto da Horta, que é gerido pela ANA/VINCI.

“Vejo com muito maus olhos que a Região ou a Câmara da Horta invistam naquela obra”, insistiu o…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.
Pode tornar-se assinante por apenas 7€ por mês.

Contacte-nos através: 292 292 815 ou jornalincentivo@gmail.com.




Outras Notícias
Piloto Rodrigo Garcia destaca-se em campeonato de MX50
.
Autoridades tentam localizar turista belga desaparecido na Lagoa do Fogo
.
24 de fevereiro
.
Manifestantes e polícia em confrontos à porta das instituições europeias
.