17 de Janeiro de 2023
Governo dos Açores quer nova rota aérea entre a Terceira e o Funchal
Lusa

Autor do Artigo
26

O Governo dos Açores propôs à Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) a integração de uma nova rota Terceira-Funchal-Terceira, com duas frequências semanais, no contrato de obrigações de serviço público, anunciou sexta-feira o executivo açoriano.

Na sequência de uma reunião com o conselho de administração da ANAC, a secretária regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas, Berta Cabral, defendeu ser “adequado ao serviço público que se pretende a manutenção do serviço efetivamente prestado atualmente e a criação de uma nota rota Terceira-Funchal-Terceira, com duas frequências semanais”.

Manter-se-iam as “quatro rotas atuais e respetivas frequências, passando a figurar um total de cinco rotas no contrato de obrigações de serviço público”, segundo Berta Cabral, citada em nota de imprensa do executivo açoriano.

As ligações aéreas abrangidas pelas obrigações de serviço público são Lisboa-Santa Maria-Lisboa, Lisboa-Pico-Lisboa, Lisboa-Horta-Lisboa e Funchal-Ponta Delgada-Funchal.

De acordo com o comunicado, a ANAC manifestou “abertura para estudar os termos propostos e, perante a total disponibilidade do Governo dos Açores para apoiar este processo, ficaram previstas novas conversações e trabalho conjunto para os cenários apresentados”. 

O Governo dos Açores propôs à Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) a integração de uma nova rota Terceira-Funchal-Terceira, com duas frequências semanais, no contrato de obrigações de serviço público, anunciou sexta-feira o executivo açoriano.

Na sequência de uma reunião com o…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.


Contacte-nos através: 292 292 815.




Outras Notícias
CUF notifica Concorrência da compra do Hospital Internacional dos Açores
.
Programa Blue Azores debate a revisão da rede de Áreas Marinhas Protegidas dos Açores
.
Mais de 500 mil docentes e alunos usam Escola Virtual que assinalou ontem 18 anos
.
Organizações começaram a recolher assinaturas para abolir venda de tabaco e nicotina
.