04 de Agosto de 2022
MP acusa socialista Ricardo Rodrigues de prevaricação e abuso de poder
Lusa

Autor do Artigo
35

O Ministério Público (MP) acusou o presidente da Câmara de Vila Franca do Campo, o socialista Ricardo Rodrigues, dos crimes de prevaricação e abuso de poder, segundo um despacho a que agência Lusa teve acesso.

Em causa está a concessão da exploração de um espaço destinado à restauração a uma associação constituída pelo irmão do presidente da autarquia, Luís Rodrigues, e pelo marido da ex-vereadora socialista Nélia Guimarães.

Nélia Guimarães e o ainda vereador na autarquia Carlos Pimentel estão igualmente acusados daqueles crimes pelo MP.

O caso remonta a 2018, quando a Procuradoria-Geral da República abriu um inquérito sobre a concessão de um espaço de restauração, construído pela Câmara de Vila Franca do Campo, em São Miguel, à Associação Amigos de Vila Franca do Campo.

O inquérito surgiu na sequência de uma participação que o PSD fez junto do MP sobre a concessão daquele espaço junto à rotunda dos Frades, “a familiares de membros” da maioria socialista do executivo municipal.

O Ministério Público (MP) acusou o presidente da Câmara de Vila Franca do Campo, o socialista Ricardo Rodrigues, dos crimes de prevaricação e abuso de poder, segundo um despacho a que agência Lusa teve acesso.

Em causa está a concessão da exploração de um espaço destinado à restauração a uma …





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.


Contacte-nos através: 292 292 815.




Outras Notícias
Cardeal-patriarca de Lisboa foi recebido, a seCardeal-patriarca de Lisboa foi recebido, a seu pedido
.
Passageiros nos Açores em julho superam valores de 2019
.
Euribor sobe a três meses para novo máximo desde julho de 2014
.
Cães vadios matam bovinos em São Miguel
.