01 de Agosto de 2022
Maré de Agosto prevê “menos afluência” após fim de viagens marítimas para Santa Maria
Lusa

Autor do Artigo
33

A organização da Maré de Agosto perspetiva “menos afluência” à 38º. edição do festival, que decorre de 19 a 21 de agosto em Santa Maria, devido ao fim das viagens marítimas para aquela ilha.

Em declarações à agência Lusa, Eduardo Arruda alertou que a eliminação das viagens marítimas na ilha de Santa Maria está a “provocar entraves” ao festival, o mais antigo do país sem interrupções.

“Contamos com menos afluência de público. Se bem que existiu um aumento de voos da SATA, mas não vai compensar. Um barco levava 600 pessoas, em termos de voos aéreos tinha de fazer doze voos num dia para equipar. É impensável. Não podemos comparar”, afirmou.

Em agosto de 2021, o Governo dos Açores (PSD/CDS-PP/PPM) aprovou o concurso que deixa as ilhas do grupo oriental (São Miguel e Santa Maria) sem serviço público de transporte marítimo de passageiros e viaturas, porque a operação sazonal foi restrita às ilhas do grupo central (Faial, Pico, São Jorge, Terceira e Graciosa).

Eduardo Arruda lembrou que “muita malta jovem vinha de barco, trazendo a tenda de campismo” para a Maré de Agosto.

As ligações marítimas “facilitavam a logística”, reforçou.

Devido à inexistência de viagens marítimas para Santa Maria, “teve tudo de ser tratado com ainda com mais antecedência” e com “muitos mais custos”.

“Em termos logísticos, o barco era um meio de transporte de material de som, material de palco e de carrinhas para transporte. Tivemos de refazer a logística com mais custos. A expectativa é que as pessoas estejam com muita saudade do festival e venham a todo o custo”, considerou.

A organização está “expectante” quanto à edição deste ano, porque significa o regresso da “Maré na totalidade”, depois de dois anos de “edições mais limitadas” devido à pandemia da covid-19.

“A Maré sempre foi conhecida pela variedade. Quando falamos em música do mundo são vários tipos. Este ano estamos virados para o rock, para o funk, para o reggae, blues e música eletrónica de vários quadrantes. Será sempre uma miscelânea de sons que é o que pessoal está à espera”, afiançou.

Pelo palco do festival, no primeiro dia, a 19 de agosto, vão passar os artistas Isabel Mesquita, Jungle By Night, The Last Internationale e Baile dos Loucos.

No segundo dia, o cartaz conta Ferris & Sylvester, Julian Marley & The Uprising, The Quireboys e Karetus, enquanto no último dia vão decorrer as atuações de Arp Frique & Family, Abdul & The Gang, Muchachito Bombo Infierno e Empty V VS DJ Nuno Calado

“Quando fazemos escolha de nomes para o cartaz, não olhamos para os nomes. Ouvimos a música e escolhemos. O espírito da Maré é ter também música para todas as camadas e estar ali em convívio num festival dos 18 aos 80 anos. São as amizades que se geram”, concluiu.

O Governo Regional dos Açores vai conceder tolerância de ponto no dia 22 de agosto aos trabalhadores da Administração Pública Regional da ilha de Santa Maria, devido ao festival Maré de agosto.

A organização da Maré de Agosto perspetiva “menos afluência” à 38º. edição do festival, que decorre de 19 a 21 de agosto em Santa Maria, devido ao fim das viagens marítimas para aquela ilha.

Em declarações à agência Lusa, Eduardo Arruda alertou que a eliminação das viagens ma…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.


Contacte-nos através: 292 292 815.




Outras Notícias
Número de trabalhadores da aviação na UE atinge nível mais baixo em 14 anos
.
Governo vai fazer levantamento de investimentos sustentáveis e duradouros na agricultura
.
Cerca de 33% de 106 artigos analisados por projeto europeu contêm substâncias tóxicas
.
Riscos associados às alterações climáticas agravaram doenças infeciosas nos humanos
.