28 de Julho de 2022
Singularidades das ilhas na promoção turística
Lusa

Autor do Artigo
34

O grupo parlamentar regional do CDS-PP/Açores defendeu ontem que é necessário consolidar o destino açoriano como turismo de natureza, destacando também “as singularidades que distinguem cada uma das nove ilhas”.

“Continuamos a defender é que é fundamental a continuação de implementação de medidas que promovam a diversificação da oferta e evidenciem aquilo que cada uma das ilhas têm para oferecer. É necessário continuar a consolidar o destino turístico através da sua qualificação e manter a autenticidade de cada uma das ilhas”, afirmou líder do grupo parlamentar, Catarina Cabeceiras.

A deputada do CDS-PP no parlamento açoriano falava em declarações à agência Lusa para um balanço das jornadas parlamentares do partido, realizadas na ilha do Pico, sobre o tema “Turismo: diversificação da oferta e sustentabilidade”.

Catarina Cabeceiras realçou que a ilha do Pico tem a sua singularidade e autenticidade associada também à cultura da vinha e produção com vinhos premiados.

“A vinha e a paisagem da vinha são um produto de excelência e uma das imagens de marca da ilha do Pico e da Região, o que constitui um segmento de uma oferta diversificada que temos para oferecer nos Açores”, assinalou.

Na terça-feira, primeiro dia das jornadas, os deputados do CDS-PP reuniram-se, por exemplo, com a Associação Comercial e Industrial da Ilha do Pico, visitaram o Centro Interpretativo da Paisagem da Cultura da Vinha e reuniram com a administração da PicoWines - Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico.

Para o CDS-PP, o enoturismo é um segmento com “margem de crescimento e que deve ser potencializado”, sendo “ importante continuar com a recuperação das vinhas”.

“Temos produtos de excelência e conseguimos perceber que a falta de mão-de-obra é transversal a todas as áreas. O passo que está a ser dado por este Governo é importante para criar condições de arrendamento para a fixação de jovens nas ilhas, sustentou Catarina Cabeceiras, para quem é igualmente importante “qualificar a mão de obra indiferenciada”.

O destino Açores “deve ser promovido como um todo e um destino de natureza de excelência e deve ser também promovida a particularidade de cada uma das ilhas”, reforçou.

Ontem, no último dia das jornadas, os deputados do CDS-PP, visitaram uma empresa marítimo-turística e empreendimentos turísticos.

O grupo parlamentar regional do CDS-PP/Açores defendeu ontem que é necessário consolidar o destino açoriano como turismo de natureza, destacando também “as singularidades que distinguem cada uma das nove ilhas”.

“Continuamos a defender é que é fundamental a continuação de implementação de medi…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.


Contacte-nos através: 292 292 815.




Outras Notícias
Câmara e Junta de Freguesia dos Cedros acordam intervenção na Canada da Tirana
.
Cerca de 35 mil britânicos em Portugal ainda aguardam novo cartão de residência
.
Quantidades significativas de caravelas nas costas da ilha
.
Portugal era o oitavo país da UE com mais bombeiros profissionais em 2021
.