22 de Julho de 2022
III Encontro Açores/Brasil reúne açordescendentes no Rio de Janeiro
Lusa

Autor do Artigo
35

A Direção Regional das Comunidades, promove o III Encontro Açores/Brasil amanhã, na cidade do Rio de Janeiro.

O evento reúne, pela primeira vez, os presidentes das Casas dos Açores e os conselheiros da diáspora açoriana que representam os açorianos e açordescendentes dos diferentes estados brasileiros.

Esta iniciativa insere-se no âmbito das comemorações dos 70 anos da fundação da Casa dos Açores do Rio de Janeiro, a mais antiga do Brasil, e pretende reforçar e dinamizar o relacionamento da região com o seu primeiro destino emigratório e com a sua maior comunidade imigrada.

O Diretor Regional das Comunidades, José Andrade, preside ao III Encontro Açores/Brasil e ao programa comemorativo do 70.º aniversário da Casa dos Açores do Rio de Janeiro, em representação do Presidente do Governo Regional, José Manuel Bolieiro.

A sessão plenária decorre com sucessivas intervenções sobre “A presença açoriana hoje e o seu reforço amanhã”, “A emigração recente e as comunidades ancestrais”, “O contributo das Casas e o papel dos Conselheiros” e “A cooperação interestadual e a relação Brasil/Açores”.

Participam nos trabalhos os mais altos representantes das Casas dos Açores do Rio de Janeiro, de São Paulo, de Santa Catarina, do Rio Grande do Sul e do Maranhão, bem como o presidente da nova Casa dos Açores do Espírito Santo.

A Direção Regional das Comunidades, promove o III Encontro Açores/Brasil amanhã, na cidade do Rio de Janeiro.

O evento reúne, pela primeira vez, os presidentes das Casas dos Açores e os conselheiros da diáspora açoriana que representam os açorianos e açordescendentes dos diferentes estados brasileiros.

Esta in…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.


Contacte-nos através: 292 292 815.




Outras Notícias
Cães vadios matam bovinos em São Miguel
.
Açores aprovam 329 projetos para investimentos em explorações agropecuárias
.
Clientes e comerciantes do Mercado da Graça criticam “novela” das obras
.
Debatida estratégia regional da leitura com editores e livreiros
.