Jornal Incentivo - Universidade de Coimbra lança licenciatura em gestão de cidades sustentáveis




21 de Julho de 2022
Universidade de Coimbra lança licenciatura em gestão de cidades sustentáveis
Lusa

Autor do Artigo
33

A Universidade de Coimbra vai lançar, no ano letivo de 2022/2023, a licenciatura Gestão de Cidades Sustentáveis e Inteligentes, com propina apoiada em 50% pelo Plano de Recuperação e Resiliência, revelou ontem o estabelecimento de ensino superior.

Numa nota enviada à agência Lusa, a Universidade de Coimbra (UC) informou que a nova licenciatura, que vai ser lecionada no Departamento de Engenharia Civil, foi criada de raiz, numa abordagem multidisciplinar que envolve as áreas das engenharias, arquitetura e ciências sociais, focando também as tecnologias digitais.

“O objetivo desta nova licenciatura passa por promover a integração de aspetos tecnológicos com áreas de planeamento, urbanismo, transportes ou infraestruturas, procurando conferir aos futuros licenciados uma visão integrada da cidade e dos seus novos paradigmas”, acrescentou.

Citado na mesma nota, o reitor da UC, Amílcar Falcão, destacou que o lançamento desta licenciatura, com a propina apoiada em 50% pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), “reflete a aposta da Universidade em áreas que são emergentes e fundamentais para a evolução da sociedade”.

“Esta nova licenciatura Gestão de Cidades Sustentáveis e Inteligentes está alinhada com a crescente necessidade de criar cidades que sejam simultaneamente inteligentes e sustentáveis, que permitam responder aos inúmeros desafios que enfrentamos nos dias de hoje, como as alterações climáticas”, sustentou.

Ainda de acordo com o reitor, este lançamento tem como expectativa “a formação de uma nova geração de quadros que tenham a perceção da multidisciplinaridade dos problemas das cidades atuais, para que consigam futuramente encontrar estratégias e soluções para a criação de um novo meio urbano, que utilize a tecnologia para melhorar a sustentabilidade nas suas diversas vertentes, alinhado com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11 das Nações Unidades (Cidades e Comunidades Sustentáveis)”.

No final do curso, os estudantes “terão competências para integrar ou coordenar equipas na administração e serviços públicos, entidades gestoras de infraestruturas urbanas, empresas de gestão de mobilidade e transportes, serviços de mapeamento e informações geográficas, gestão ambiental ou em novas empresas focadas em serviços de dados geográficos e serviços tecnológicos para áreas urbanas”.

Entretanto, no início do mês de junho, a UC anunciou que vai passar a lecionar, igualmente a partir do ano letivo 2022/23, um novo mestrado em Cidades e Comunidades Sustentáveis, em conjunto com as universidades de Poitiers, em França, e Turku, na Finlândia.

Criado no âmbito da Aliança EC2U – Campus Europeu de Cidades Universitárias, este mestrado, de dois anos, lecionado em inglês, visa “formar futuros profissionais nacionais e internacionais com diversas formações de base, nos domínios do ambiente, energia, planeamento urbano e recursos naturais”.

A Universidade de Coimbra vai lançar, no ano letivo de 2022/2023, a licenciatura Gestão de Cidades Sustentáveis e Inteligentes, com propina apoiada em 50% pelo Plano de Recuperação e Resiliência, revelou ontem o estabelecimento de ensino…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.


Contacte-nos através: 292 292 815.




Outras Notícias
Açores aprovam 329 projetos para investimentos em explorações agropecuárias
.
Debatida estratégia regional da leitura com editores e livreiros
.
Grupo Central sob aviso amarelo até hoje
.
Riqueza das famílias cresceu entre 2017 e 2020 e rácio de endividamento baixou
.