30 de Maio de 2022
Investigadores e estudantes portugueses no Reino Unido discutem valor social da ciência
Lusa

Autor do Artigo
43

A ciência ao serviço da sociedade vai ser o tema do 15.º encontro dos estudantes e investigadores portugueses no Reino Unido, a 4 de junho, em Londres, com a presença da ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato.
Depois de duas edições em formato virtual devido aos constrangimentos relacionados com a pandemia covid-19, o Luso volta a realizar-se de forma presencial na capital britânica com o título “PARSUK para todos: unidos para o conhecimento”. 
“Este ano, a temática é um pouco mais abrangente. Queremos falar da ciência e conhecimento na intersecção com áreas que são menos tradicionais para a PARSUK, para não ficarmos no nosso vácuo e falarmos com outros parceiros da comunidade”, afirmou o presidente, Diogo Martins, à agência Lusa. 
O programa inclui sessões com debates sobre o impacto de cientistas com carreiras fora da academia, a importância da educação e comunicação científica, o combate à desinformação científica, a interligação entre arte e ciência e o papel da fé na ciência.  
Para enfatizar a importância da boa comunicação científica junto da sociedade, uma nova competição vai premiar com 500 libras (600 euros) a melhor apresentação de dois minutos. 
A participação da nova ministra da Ciência e Tecnologia Ensino Superior, Elvira Fortunato, “é uma boa oportunidade de perceber em termos de Portugal, quais são as grandes prioridades na área de investigação, ciência e ensino superior e qual o papel da diáspora”, disse Martins.
Entre os oradores, estão o embaixador de Portugal no Reino Unido, Nuno Brito, a cônsul-geral em Londres, Cristina Pucarinho, o vice-presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), João Paulo Esperança, e o físico Carlos Fiolhais. 
A lista de intervenientes inclui, além de cientistas, também jornalistas, pedagogos e artistas.
Realizar o Luso presencialmente “vai permitir às pessoas voltarem a estar umas com as outras, reencontrarem alguns amigos e colegas de trabalho”, que poderão fazer contactos também ao nível institucional, afirmou o presidente da PARSUK. 
Fundada em 2008, a PARSUK tem atualmente 2.300 membros. 
De acordo com a Agência de Estatísticas do Ensino Superior (HESA), o número de estudantes portugueses nas universidades britânicas aumentou 122%, de 3.805 no ano letivo 2016/17 para 8.470 em 2020/21, mas a procura terá diminuído no ano passado devido à mudança das condições de acesso e financiamento pós-‘Brexit’.

A ciência ao serviço da sociedade vai ser o tema do 15.º encontro dos estudantes e investigadores portugueses no Reino Unido, a 4 de junho, em Londres, com a presença da ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato.
Depois de duas edições em formato virtual devido aos constrangimentos relacionados com a pandemia covid-19, …





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.


Contacte-nos através: 292 292 815.




Outras Notícias
Madeira abre concurso de 1,623 ME para iluminações da passagem do ano
.
Supremo revoga entrega para adoção de criança encontrada em contentor de lixo em 2019
.
Açores registaram menos casos ativos na semana passada
.
Cerca de 10 por cento dos cancros na Europa estão ligados à poluição
.