24 de Maio de 2022
Região arrancou ontem com 2.ª dose de reforço da vacina
Lusa

Autor do Artigo
37

A administração da segunda dose de reforço da vacina contra a covid-19 a idosos com 80 ou mais anos e a residentes nos lares arrancou ontem nas ilhas Terceira e Santa Maria, anunciou o Governo Regional dos Açores.

De acordo com uma nota publicada na página da Internet do executivo, “nos dias subsequentes, o mesmo acontecerá nas restantes ilhas, por forma a que na próxima semana o processo contemple todo o arquipélago”.

“A segunda dose de reforço destina-se a pessoas com 80 ou mais anos de idade e aos residentes em estruturas residenciais para idosos, incluindo as pessoas que recuperaram de infeção por SARS-CoV-2”, lê-se ainda na mesma nota.

Segundo a direção regional da Saúde, “a finalidade principal da administração, nesta fase, é a proteção contra doença grave e morte por covid-19 destas populações de maior risco e mais vulneráveis”.

A direção regional esclareceu ainda que a vacina para utentes que não residam em estruturas residenciais para idosos “será articulada pelas respetivas unidades de saúde de ilha”.

A 13 de maio, o secretário regional da Saúde, Clélio Meneses, revelou, em declarações aos jornalistas no Faial, à margem do plenário da Assembleia Legislativa Regional, que os Açores iriam antecipar para este mês a segunda dose de reforço da vacina para idosos com mais de 80 anos e residentes em lares. 

A administração da segunda dose de reforço da vacina contra a covid-19 a idosos com 80 ou mais anos e a residentes nos lares arrancou ontem nas ilhas Terceira e Santa Maria, anunciou o Governo Regional dos Açores.

De acordo com uma nota publicada na página da Internet do executivo, “nos dias subsequentes, o mesmo acontecerá nas restante…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.


Contacte-nos através: 292 292 815.




Outras Notícias
Açores apoiaram projetos na área das migrações com mais de 45 mil euros
.
Contratados 232 assistentes operacionais para reforço nas escolas
.
Governo disponibiliza 1,5 ME para pescas enfrentarem aumento de combustíveis
.
Governo atribui apoio de 80 mil euros à comunicação social
.