24 de Maio de 2022
Peregrinos emocionados cumprem promessas ao Santo Cristo
Lusa

Autor do Artigo
39

A chuva contrastava com a emoção dos peregrinos que cumpriram, no Campo de São Francisco, em Ponta Delgada, as promessas ao Santo Cristo, dois anos após um interregno das festas, devido à covid-19.

Ao longo de todo o ano é possível orar ou contemplar a imagem do Santo Cristo a partir das grades que existem no interior da igreja da Esperança e que dão diretamente para o coro baixo do convento.

Mas a experiência de estar “frente a frente” com a imagem “é inexplicável e é sempre uma grande emoção”, descreveu à Lusa Catarina Amaral, 52 anos, natural de São Miguel, mas a residir no Canadá há 49 anos.

As festas do Santo Cristo estavam suspensas há dois anos devido à pandemia de covid-19, que impediu a realização das procissões de sábado e domingo, dois cortejos que integram anualmente a imagem do Santo Cristo.

Catarina Amaral veio a São Miguel propositadamente para as festas do Santo Cristo.

Veio para cumprir “uma promessa da irmã” feita por motivos de saúde, que a pandemia “só agora deixou que fosse concretizada”.

“Já não vinha à minha ilha há nove anos. Fico sempre tão emocionada ao ver a imagem de perto”, disse a emigrante açoriana, rodeada do marido e dos filhos, no Campo de São Francisco, ansiosa por ver de perto a imagem do Santo Cristo.

É a primeira vez que os filhos de Catarina Amaral assistem às festas do Santo Cristo e podem ver “frente a frente” a imagem.

“Há 32 anos que o meu marido não estava cá”, acrescentou a emigrante, natural da ilha de São Miguel, à espera de ver a imagem do Santo Cristo.

Em redor do Campo de São Francisco, cumpriram-se no fim-de-semana as promessas ao Santo Cristo, com uma multidão de peregrinos de joelhos e outros carregando molhos de círios às costas.

Muitos dos fiéis, homens e mulheres, optaram por cumprir a promessa sozinhos, mas alguns fizeram o trajeto acompanhados por familiares ou por amigos, que caminhavam ao seu lado.

“Quem tem fé a dor passa”, confessou à reportagem da agência Lusa Maura Rocha, 42 anos, residente na Ribeirinha, concelho da Ribeira Grande, após cumprir a promessa de joelhos em redor do Campo.

As festividades do Senhor Santo Cristo dos Milagres, consideradas a segunda maior manifestação religiosa do país depois das peregrinações a Fátima, levam anualmente milhares de peregrinos de todo o mundo até à ilha de São Miguel, oriundos das nove ilhas dos Açores, do continente, assim como dos Estado Unidos da América e do Canadá.

As festas iniciaram-se na sexta-feira e têm por referência a imagem do “Ecce Homo”, realizando-se no quinto domingo a seguir à Páscoa.

A chuva contrastava com a emoção dos peregrinos que cumpriram, no Campo de São Francisco, em Ponta Delgada, as promessas ao Santo Cristo, dois anos após um interregno das festas, devido à covid-19.

Ao longo de todo o ano é possível orar ou contemplar a imagem do Santo Cristo a partir das grades que existem no interior da igreja da Esperan…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.


Contacte-nos através: 292 292 815.




Outras Notícias
Cirurgia pode melhorar qualidade de vida de doentes com enxaqueca
.
Empresa angaria fundos para a ciência através de mergulhos com tubarões na Região
.
Madeira abre concurso de 1,623 ME para iluminações da passagem do ano
.
PSP apreende cerca de nove mil doses de haxixe
.