13 de Maio de 2022
Relatório secreto sobre o aumento da pista deixa porta aberta à dúvida e à mentira
Rui Gonçalves

Autor do Artigo
44
Todos trabalham nas costas dos cidadãos

Foi notícia esta semana a inscrição no Orçamento de Estado para este ano da elaboração do caderno de encargos para ser lançado o concurso com vista ao projeto de ampliação da pista do Aeroporto da Horta.

Os envolvidos no processo fizeram questão de anunciar a boa nova.

O problema é que ninguém sabe em quantos metros a pista vai ser ampliada. A menos que o Governo da República decida comunicá-lo, coisa que se recusou a fazer até agora. O secretário de Estado não o disse na audição na Assembleia da República. A comunicação social não sabe e os deputados açorianos também não.

Contatados pelo INCENTIVO João Castro, do PS, e Paulo Moniz, do PSD, revelaram que não sabem qual é o aumento previsto para a pista.

O grupo Aeroporto da Horta também não deve saber mas, estranhamente, a avaliar pelas posições públicas que tem tomado no Facebook, ainda nada disse sobre o assunto.

O presidente da Câmara da Horta, apesar das diligências deste jornal, não se mostra disponível, nem para fornecer o texto integral do relatório produzido pelo grupo de trabalho criado pelo Governo da República, nem para falar ao jornal, o que já se vem tronando um hábito.

O que é estranho na medida em que foi o próprio Carlos Ferreira que convocou os jornalistas para divulgar as conclusões de um relatório do grupo de trabalho em que participou. Só que essas conclusões ficaram-se pela metade, ou menos ainda, conforme noticiou o INCENTIVO.

Neste momento até é legítimo duvidar se as conclusões apresentadas correspondem à realidade do texto. O referido relatório não é público, pelo que é impossível apurar o que nele está escrito.

O INCENTIVO solicitou ao secretário de Estado das Infraestruturas o relatório, mas não obteve resposta.

Os dois já referidos deputados também não o conhecem.

Perante esta dificuldade o jornal procurou, junto dos vários protagonistas do processo, a resposta à pergunta que se impõe: o projeto para a ampliação da pista prevê 1 797 metros ou 2 050 metros?

Ninguém responde a esta pergunta. Nem o secretário de Estado, nem o presidente da Câmara, nem os deputados.

Assim não é possível desenvolver a notícia. Do que se conhece, tudo leva a crer que o Governo da República estará a fazer fé em 1 797 metros.

No ponto em que está, este caso levanta muitas dúvidas.

Por que razão se mantém secreto um relatório pago afinal por todos nós?

De que têm medo os seus autores?

Os que avançam propostas na Assembleia da República, como é que o fazem sem saber, concretamente, para quê?

Pelo que é conhecido até agora terá caído por terra a aspiração do anterior presidente da Câmara, José Leonardo, de ver a pista ampliada para 2 050 metros e assim poder receber voos do centro da Europa, como bastas vezes anunciou. Mas a do atual presidente também, uma vez que Carlos Ferreira, enquanto vereador, sempre apoiou a Câmara e, depois de eleito, assumiu completamente o objetivo.

Recorde-se que o grupo de trabalho, este constituído por José Leonardo em 2017 visando a elaboração de um estudo para ampliação da pista do Aeroporto da Horta, calculou o investimento em cerca de 34 milhões de euros, no cenário de 2 050 metros. Agora, o outro grupo de trabalho, constituído pelo Governo da República, vem dizer que a ampliação, apenas para 1 797 metros, custará 66 milhões. Isto considerando o que foi anunciado publicamente na Câmara Municipal que, no entanto, como é relatado acima, ainda está por confirmar.

Haverá com certeza uma explicação. Pelos vistos ninguém se preocupa em dá-la.

Foi notícia esta semana a inscrição no Orçamento de Estado para este ano da elaboração do caderno de encargos para ser lançado o concurso com vista ao projeto de ampliação da pista do Aeroporto da Horta.

Os envolvidos no processo fizeram questão de anunciar a boa nova.

O problema é que ninguém sa…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.


Contacte-nos através: 292 292 815.




Outras Notícias
Açores admitem liderar processo nacional de uso de tecnologia como prova judicial
.
Bruxelas considera que Portugal continua a ter desequilíbrios macroeconómicos
.
Açores lançam Campanha de Limpeza Costeira e Subaquática
.
Alteração do sentido de trânsito na Rua Conselheiro Terra Pinheiro
.