13 de Maio de 2022
Lajes do Pico com festivais para “construir um futuro mais cultural”
Lusa

Autor do Artigo
27

As Lajes do Pico vão ser o palco de três festivais dedicados à música, ao cinema e à preservação da natureza, que visam “construir um futuro mais cultural, artístico e educativo”, disse o programador.

Em declarações à agência Lusa, o responsável pela associação MiratecArts, Terry Costa, avançou que a parceria com a Câmara das Lajes do Pico vai permitir a realização dos festivais Música no Forte, Lavadias e Azores Birdwatching Arts Festival.

“Esperamos construir um futuro mais cultural, artístico e educativo”, afirmou.

O Música no Forte vai consistir numa “temporada de música” que vai levar concertos de “artistas locais, regionais, nacionais e internacionais”, todos os domingos de julho e agosto, ao Forte de Santa Catarina, recentemente “renovado”.

O Forte de Santa Catarina, construído no século XVII para proteger a ilha dos corsários, foi classificado como imóvel de interesse público em setembro de 1978.

“É uma oportunidade de existirem momentos especiais num espaço tão marcante da ilha”, declarou o produtor cultural.

O festival de cinema ao ar livre Lavadias vai decorrer em agosto e vai ter “como temática o mar e os oceanos”.

“Demos o nome de Lavadias porque é um nome muito coloquial aqui do nosso local, que tem a ver com o mar e com aquela água espumada, em que não se sabe se vai haver mau tempo ou se são uns truques da mãe natureza”, explicou o responsável pela MiratecArts, associação que tem sede no local da Mirateca, freguesia da Candelária na Madalena.

Em novembro, vai decorrer o Azores Bird Watching Arts Festival, que promove a observação de aves e organiza várias “conversas, workshops, conferências” sobre a preservação da natureza.

“O Azores Bird Watching Arts Festival é um festival para incentivar a observação de aves, mas utilizando formas artísticas para que chegue ao maior número de pessoas, com o intuito de incentivar as pessoas a tomar conta da nossa natureza”, afirmou.

As Lajes do Pico vão ser o palco de três festivais dedicados à música, ao cinema e à preservação da natureza, que visam “construir um futuro mais cultural, artístico e educativo”, disse o programador.

Em declarações à agência Lusa, o responsável pela associação MiratecArts,…





Para continuar a ler o artigo torne-se assinante ou inicie sessão.


Contacte-nos através: 292 292 815.




Outras Notícias
Governo dos Açores quer reforço do POSEI devido à pandemia e à guerra na Ucrânia
.
Portugal tem “papel forte” no suporte logístico à Europa
.
Trabalhadores em Portugal só recebem 72% do salário bruto que lhes é pago
.
Aprovada comparticipação da ampliação da pista do aeroporto da Horta
.